fbpx

Oba, em julho tem Festival de Férias do Teatro uol!

Banner Geral Festival de Férias

37ª edição do Festival de Férias tem programação todos os dias da semana.

Segunda a sexta, 16h. Sábados e domingos, 16h e 17h40.

O Festival de Férias do Teatro UOL apresenta sua 37ª edição, com sessões todos os dias da semana, trazendo variedade de temas e estilos de montagem teatral para crianças. Esta edição terá o patrocínio exclusivo da MetLife, seguradora com mais de 155 anos no mercado e mais de 20 anos no Brasil, com o intuito de proporcionar mais acesso à cultura e à informação para um número cada vez maior de pessoas.

A programação de julho de 2023 reúne sete espetáculos. Nos fins de semana, dois espetáculos se apresentam aos sábados e domingos: Os Três Porquinhos – O retorno do Lobo Mau às 16h e Aladdin às 17h40, ambos de 1º a 30 de julho. A Bela e a Fera  dá sequência à programação no dia 3 de julho, segunda-feira, sendo apresentada até dia 31. E o Zé, Quem É? acontece às terças-feiras, entre 04 e 25 de julho. Era Uma Vez… Pinocchio é a atração das quartas-feiras, entre dias 05 e 26 de julho.  A criançada poderá assistir A Borboleta Sem Asas às quintas-feiras, entre 06 e 27 de julho. E As Aventuras de Alice entra em cartaz às sextas-feiras, de 07 a 28 de janeiro.

Confira a programação abaixo.

“A Bela e a Fera”, direção de Rafael Junqueira e Marcelo Ayres, às segundas-feiras, 16h (classificação indicativa: Livre, recomendado para maiores de 3 anos).

O texto “A Bela e a Fera” foi adaptado por Rafael Junqueira Tebet, a partir do já consagrado conto de Grabrielle-Suzanne Bardot. O texto retrata a história de uma menina, Bella, filha de inventor Joseph. Joseph após realizar uma grande invenção, tem a brilhante idéia de levar seu invento até Paris. Quando adentra na floresta acaba se perdendo e encontra um castelo. Ao entrar, percebe que todos estão encantados, o dono do castelo o aprisiona por ter roubado uma flor para levar a sua filha. Quando sua filha descobre que ele se perdeu, vai ao seu encontro, o localizando dentro do castelo. Com o passar do tempo, Bella percebe que por traz da aparência da Fera há um homem bom, que não sabe o verdadeiro valor do amor. Com o passar do tempo os dois acabam descobrindo um amor nunca sentido antes.

“E o Zé, Quem É?”, direção de Marcello Airoldi, às terças-feiras, 16h (classificação indicativa: Livre, recomendada para maiores de 6 anos).

Em um país que parece fictício, dominado por um governo autoritário, um garoto é encontrado no meio da praça. Sozinho e em trapos, ele não sabe falar nenhuma língua e mal consegue andar. Todos ao redor especulam sobre a origem do menino, mas ninguém sabe de nada. Uma pessoa desconhecida não é ninguém, concluem os agentes do governo, e alguém que não é ninguém pode se tornar qualquer coisa, o que é muito perigoso. Assim, o menino sem nome vai preso por vadiagem, e, tornando-se assunto da cidade inteira, só faz aumentar a curiosidade sobre sua identidade. Depois de um mês, a Justiça faz um acordo com a cidade: solta o garoto, mas obriga toda a população a ficar responsável por ele.

“Era Uma Vez… Pinocchio”, direção de Rodrigo Gomes, às quartas-feiras, 16h (classificação indicativa: Livre, recomendado a partir de 2 anos).

Era uma vez um antigo vilarejo. Numa casinha iluminada, vivia Gepeto, um talhador de grande talento e grande coração. Entre muitos cucos, caixinhas de música e brinquedos coloridos, havia um que era especialmente querido: Pinocchio, uma simpática marionete de madeira! Para felicidade de Gepeto, em uma noite muito especial surgiu no céu a brilhante estrela dos desejos, capaz de ouvir e conceder o sonho do coração das pessoas e, o velho talhador tinha apenas um: que seu querido Pinocchio pudesse se tornar um menino de verdade!

“A Borboleta Sem Asas”, direção de Paula Flaibann e Bebel Ribeiro, às quintas-feiras, 16h (classificação indicativa: Livre, recomendado a partir de 4 anos).

O espetáculo é ambientado em um grande jardim, onde vários animais e insetos buscam viver em harmonia. Assim, à medida que segue em direção ao lago, Babi, a borboleta sem asas, conhece o caramujo Magnólio, a abelha Abel e o vagalume Lamparino, entre outros, cada um com sua particularidade. E vai descobrir, nessa caminhada, que as deficiências são eficiências singulares, um modo particular de ser e estar na vida.

“As Aventuras de Alice”, direção de Thaty Romano, às sextas-feiras, 16h (classificação indicativa: Livre, recomendado a partir de 5 anos).

Algo de errado não está certo no País das Maravilhas! A impiedosa Rainha de Copas, busca os possíveis culpados pelo roubo de suas adoradas tortas de creme, mas ela não contava com o retorno da valente Alice ao País das Maravilhas! Com a ajuda dos seus loucos amigos, ela irá revirar o País das Maravilhas para baixo.

“Os Três Porquinhos – O Retorno do Lobo Mau”, autoria e direção de Leandro Mariz, às quintas-feiras, 16h (classificação indicativa: Livre, recomendado a partir de 2 anos).

Nesta adaptação da história clássica, o Lobo reinventa seus planos para conseguir entrar na casinha de tijolos, porém agora ele conta com a valiosa ajuda de sua Mamãe Loba. Com texto ágil, interativo e com a participação da plateia, o espetáculo aborda o bullying que o Lobo Mau sofre na escola, tratando sobre a compreensão e o respeito às diferenças.

“Aladdin”, direção de Heliton Oliveira, aos sábados e domingos, 16h (classificação indicativa: Livre, recomendado a partir de 3 anos).

A peça conta a história de Aladdin, um jovem órfão que sobrevive roubando alimentos no mercado para sobreviver. No outro lado da história vive Jasmine, princesa do reino que vive um dilema imposto por seu pai, Sultão, de se casar antes de completar 18 anos. Aladdin descobre uma lâmpada mágica com um gênio que pode conceder desejos. Com isso Aladdin vê uma chance de conquistar a moça que encontrou no mercado e com a ajuda do Gênio fará de tudo para impressionar a princesa.